quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Vários erros cotidianos

Tem coisa que a gente fala, mas não escreve. Tem coisa que a gente nem devia falar. Segue uma lista dessas coisas:

ERRADO
Para MIM fazer.

CORRETO
Para EU fazer.

JUSTIFICATIVA
O pronome EU (reto) conjuga verbo, MIM (oblíquo) não conjuga.



ERRADO
Entre EU e você.

CORRETO
Entre MIM e você.

JUSTIFICATIVA
Depois de preposição (entre) usa-se pronome oblíquo mim/ti.



ERRADO
dez anos atrás.

CERTO
dez anos.
Dez anos atrás.


JUSTIFICATIVA
Não seja redundante, use apenas uma indicação de tempo na frase.



ERRADO
Vou assistir O jogo amanhã.

CERTO
Vou assistir AO jogo amanhã.

JUSTIFICATIVA
O verbo "assistir", nesse caso, exige a preposição "a" (regência).



ERRADO
Houveram muitos acidentes na cidade.

CERTO
Houve muitos acidentes na cidade.

JUSTIFICATIVA
HAVER no sentido de "existir" é invariável.



ERRADO
Existe muitas esperanças.

CERTO
Existem muitas esperanças.

JUSTIFICATIVA
O verbo "existir" admite normalmente o plural.



ERRADO
Fazem dez anos.

CERTO
Faz dez anos.

JUSTIFICATIVA
O verbo "fazer" é impessoal quando exprime TEMPO.



ERRADO
Prefiro ir do que ficar.

CERTO
Prefiro ir a ficar.

JUSTIFICATIVA
Prefere-se uma coisa "A" outra.



ERRADO
Comprei ELE para você.

CERTO
Comprei-o para você.

JUSTIFICATIVA
Os pronomes retos não podem ser OBJETO DIRETO. Use os oblíquos.



ERRADO
Chegou EM São Paulo.

CERTO
Chegou A São Paulo.

JUSTIFICATIVA
Verbos de movimento exigem A e não EM.



ERRADO
Aluga-se casas.

CERTO
Alugam-se casas.

JUSTIFICATIVA
O verbo concorda com o sujeito: Fazem-se consertos; Compram-se terrenos; Procuram-se empregados.



ERRADO
Precisam-se de empregados.

CERTO
Precisa-se de empregados.

JUSTIFICATIVA
O verbo seguido de preposição não varia: Conta-se com os amigos; Trata-se dos melhores jogadores.



ERRADO
Tratam-se dos melhores alunos da escola.

CERTO
Trata-se dos melhores alunos da escola.

JUSTIFICATIVA
O verbo seguido de preposição não varia nesses casos:
Precisa-se de empregados.
Conta-se com os amigos.
Apela-se para todos.



ERRADO
Isso implicará em punição

CERTO
Isso implicará punição.

JUSTIFICATIVA
A regência do verbo não pede preposição.



ERRADO
Fica comigo.

CERTO
Fique comigo.

JUSTIFICATIVA
O verbo no imperativo na segunda pessoa (tu) é FIQUE.



ERRADO
Ela é meia louca.

CERTO
Ela é meio louca.

JUSTIFICATIVA
Advérbio (palavra que modifica o verbo) não varia.



ERRADO
Não tem nada haver com você.

CERTO
Não tem nada a ver com você.

JUSTIFICATIVA
Não use indevidamente o verbo "haver".



ERRADO
Ele tinha chego.

CERTO
Ele tinha chegado.

JUSTIFICATIVA
O particípio do verbo "chegar" é chegado.



ERRADO
Ela queria namorar com ele.

CERTO
Ela queria namorar ele.

JUSTIFICATIVA
O verbo namorar não exige preposição.



ERRADO
A moça que ele gosta.

CERTO
A moça de que ele gosta.

JUSTIFICATIVA
Quem gosta, gosta de alguma coisa.



ERRADO
Haja visto seu empenho, iremos contratá-lo.

CERTO
Haja vista seu empenho, iremos contratá-lo.

JUSTIFICATIVA
A expressão haja vista é invariável.



ERRADO
Comprou uma TV a cores.

CERTO
Comprou uma TV em cores.

JUSTIFICATIVA
Dizemos uma TV em preto e branco, portanto...



ERRADO
Ela mesmo arrumou tudo.

CERTO
Ela mesma arrumou tudo.

JUSTIFICATIVA
Mesmo quando equivale a "próprio" é variável.



ERRADO
Chamei-o e o mesmo não atendeu.

CERTO
Chamei-o e ele não atendeu.

JUSTIFICATIVA
Não se pode empregar "o mesmo" no lugar de pronome ou substantivo.



ERRADO
Felipe quebrou o óculos.

CERTO
Felipe quebrou os óculos.

JUSTIFICATIVA
O objeto que carrega as lentes corretivas chama-se "óculos". Cada lente é um óculo.



ERRADO
Ela entrou dentro de casa e subiu para cima no seu quarto.

CERTO
Ela entrou em casa e subiu para o seu quarto.

JUSTIFICATIVA
Evite as redundâncias. Uma informação já basta.



ERRADO
Nunca lhe vi .

CERTO
Nunca o vi.

JUSTIFICATIVA
O pronome "lhe" substitui "a ele", "a eles", "a você", "a vocês" e por isso não pode ser usado como objeto direto.



ERRADO
Vive às custas do pai.

CERTO
Vive à custa do pai.

JUSTIFICATIVA
Trata-se de uma expressão cristalizada que não varia.



ERRADO
Espécies em vias de extinção.

CERTO
Espécies em via de extinção.

JUSTIFICATIVA
Trata-se de uma expressão cristalizada que não varia.



ERRADO
Vendeu uma grama de prata.

CERTO
Vendeu um grama de prata.

JUSTIFICATIVA
A palavra "grama" é masculina.



ERRADO
Soube que os homens feriram-se.

CERTO
Soube que os homens se feriram.

JUSTIFICATIVA
A palavra "que" atrai o pronome "se".



ERRADO
Obrigado, disse Manuela.

CERTO
Obrigada, disse Manuela.

JUSTIFICATIVA
O cumprimento combina com a pessoa que o faz.



ERRADO
O governo interviu a seu favor.

CERTO
O governo interveio a seu favor.

JUSTIFICATIVA
O verbo "intervir" conjuga-se da mesma forma que o verbo "vir" (vir/veio).



ERRADO
Os tons pastéis predominaram na mostra.

CERTO
Os tons pastel predominaram na mostra.

JUSTIFICATIVA
Nome de cor, quando expresso por substantivo, não varia. Quando aparecer como adjetivo o plural é normal: ternos cinzas, canetas vermelhas, fitas azuis...



ERRADO
Vocês fariam-lhe um favor?

CERTO
Vocês lhe fariam um favor?/ Vocês far-lhe-iam um favor?

JUSTIFICATIVA
Não se usa pronome átono no futuro do presente. Assim como no futuro do pretérito ou particípio.



ERRADO
Ela gosta de blusa em seda.

CERTO
Ela gosta de blusa de seda.

JUSTIFICATIVA
Usa-se "de" e não "em" para definir o material de que alguma coisa é feita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário